• Aliança de Batistas do Brasil

Carta ao Povo Brasileiro:ACERCA DO 2º TURNO DAS ELEIÇÕES




“Mas os pobres nunca serão esquecidos, nem se frustrará a esperança dos necessitados.” Salmos 9:18


A intensa movimentação da nossa população, dentro e fora do país, para ir às urnas no domingo, 02 de outubro deste ano, demonstra o nosso desejo e esperança de que o nosso país volte a respirar! Mais do que isso, cada voto depositado contra o atual DESgovernante demonstra a disposição da classe trabalhadora brasileira para a dura batalha que ainda haverá pela frente, para que o Brasil saia, mais uma vez, do mapa da fome e retomemos os nossos direitos básicos, que nos têm sido assaltados nestes últimos quatro anos, tais quais: saúde e educação.


A Aliança de Batistas do Brasil saúda a cada brasileiro e brasileira que neste primeiro turno votou contra o atual governo! Nós, durante os nossos 17 anos de existência, buscamos propagar a fé que nos movimenta à construção de uma sociedade em que todas as pessoas possam desfrutar da vida em abundância pregada pelo Jesus Nazareno, que em sua caminhada libertária, inclusiva e afirmativa anunciava-nos as boas novas de alegria a partir da realidade do seu tempo. Essa caminhada de libertação com as pessoas oprimidas e excluídas a partir da Galileia, impulsiona, hoje, a nossa comunidade a também ser resistência contra toda e qualquer forma de opressão e injustiça.


Esse chamado de fé é para que acreditemos que de mãos dadas podemos construir um mundo melhor, menos injusto e menos desigual. E, mesmo que tudo isso pareça muito difícil, lembremos de que é Ele quem nos diz: “Levantem-se, não tenham medo”! (Mt 17:7b), pois, com Ele e para Ele nada é impossível, principalmente quando se trata de cuidar de toda gente que sofre: “Porque tive fome e vocês me deram de comer, tive sede e me deram de beber, era estrangeiro e me acolheram, estava nu e me vestiram, estava doente e me visitaram, estava na cadeia e vieram me ver.” [...] “Todas as vezes que vocês fizeram isso a um desses meus irmãos mais pequeninos, foi a mim que o fizeram” (Mt 25, 35-40).


Assim, este segundo turno, não é momento de desânimo, é momento de “renascer na esperança” e somar forças, “resistindo até o sangue” (Hebreus 12:4), contra o pecado da fome, da injustiça, do racismo, da homo/transfobia, do feminicídio, perseguição aos povos indígenas e quilombolas, bem como aos assassinatos de líderes camponeses. Estamos apenas começando! Animemo-nos! Tenhamos bom ânimo! Pois, “se trabalhamos e lutamos é porque temos depositado a nossa esperança no Deus vivo” (I Timóteo 4:10)


Nós, da Aliança de Batistas do Brasil, acreditamos que é função social da igreja, da fé que nos movimenta, a construção de uma sociedade digna e sem desigualdades. Todavia, temos assistido nos dias de hoje, de maneira hegemônica, a uma prática da fé descolada das necessidades e da realidade do povo e aliançada aos sistemas de opressão e de morte vigentes. Essa prática é danosa, principalmente, no que diz respeito à vida da população pobre, preta e periférica. É nesse sentido, entendendo a fé como prática política do comum para toda gente, que sentimos a necessidade de vir à público, neste momento, manifestar a nossa posição. Sim! Nós temos um lado! O lado da vida!


Neste segundo turno, há diante de nós apenas dois projetos de governo, e um deles, o que está em vigor no Brasil, é um projeto de morte, que ceifou na pandemia da COVID-19 mais de 700 mil vidas e tem matado de fome grande parte da população submetida a todo tipo de opressão, tirando-lhes a dignidade, sem trabalho, sem teto, sem terra, sem saúde, sem educação, sem direitos reprodutivos, longe da vida abundante que Cristo deseja que todas as pessoas tenham direito.


Portanto, a Aliança de Batistas do Brasil se posiciona neste segundo turno de maneira direta: pelo voto em Lula para derrotar o governo perverso e mau que está no poder! Sim, sabemos que pela profundidade da crise que estamos vivendo, o nosso trabalho não acabará nas urnas e que a ameaça à classe trabalhadora gerada pelo aprofundamento das mazelas do capitalismo não será magicamente dissipada após as eleições. Contudo, a nossa luta mais imediata é contra um governo fascista e firmemente aliado aos poderosos em torno dos ataques à classe trabalhadora e ao povo pobre.


A nossa luta mais imediata é por um governo que minimamente dialogue com a população para que possamos continuar lutando, como classe trabalhadora, e pressionando o futuro governo em defesa dos interesses da população brasileira. A nossa luta é contra um governo que colocou 15 milhões de trabalhadores e trabalhadoras em situação de desemprego e mais de 33 milhões nas filas da fome disputando ossos e pelancas de carne nos lixões. E, sabemos, inclusive, que essa luta não será encerrada na apuração das urnas. Porém, a Aliança de Batistas do Brasil declara o seu apoio a Lula, como quem tem fé: “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos” (Hebreus 11:1).


Sim! Depois das urnas, nossa comunidade seguirá, como sempre esteve, na luta pelo rompimento com esse modelo econômico e social perverso e todas as suas opressões. No dia 30, ao apertarmos o 13, confirmaremos, à uma só voz, nossa fé e profecia:

“Irá chegar um novo dia

Um novo céu, uma nova terra, um novo mar

E nesse dia os oprimidos

A uma só voz, a liberdade, irão cantar”


Outubro de 2022

Camila Oliver

Presidenta da Aliança de Batistas do Brasil

467 visualizações1 comentário